O milagre não é caminhar sobre a água. O milagre é caminhar sobre a terra verde no momento presente, apreciar a paz e a beleza que estão disponíveis agora. – Monge budista Thich Nhat Hanh

“Cuidado com as levadas!”, “Olhem que já morreram pessoas lá!” – disseram-nos alguns familiares e amigos antes de partirmos para a Madeira. Levadas é o nome que se dá aos canais de irrigação construídos desde o povoamento da ilha, em meados do séc. XV, para conduzir a água de milhares de nascentes até aos campos de cultivo.

Muitas dessas levadas ficam no meio das montanhas, rodeadas pela antiquíssima floresta Laurissilva, protegida como Património Mundial da Humanidade desde 1999. Ladeadas por um caminho, as levadas são hoje uma imagem de marca da ilha, sendo percorridas por inúmeros turistas. Curiosamente, quem nos alertou para os seus perigos nunca esteve numa.

Ainda que bem intencionados, os seus alarmismos podem levar-nos a pensar que as levadas são todas perigosas e que apenas algumas pessoas são capazes de as percorrer. Ora, nada mais errado! Podem acreditar em nós, que já lá estivemos: a maioria das levadas não representa qualquer perigo e algumas são muito fáceis, tão fáceis que até uma criança ou uma pessoa de idade as consegue fazer. Além disso, não julguem que as caminhadas mais acessíveis são menos bonitas. As duas que vos apresentamos a seguir são das mais belas que fizemos na ilha e são mesmo muito fáceis.

2 caminhadas fáceis nas levadas madeirenses

1. Um Caminho para Todos

  • Nome do trilho | Queimadas – Um Caminho para Todos
  • Distância | 2,1 km (só ida)
  • Duração | 45 minutos (só ida)
  • Início/Fim | Pico das Pedras/Parque Florestal das Queimadas (concelho de Santana)
  • Altitude mínima/máxima | 870 m/890 m
  • Mais informação | visitmadeira.pt

Inteiramente plano, este percurso oferece a todos, incluindo a pessoas com incapacidade motora ou visual, a possibilidade de desfrutar do contacto directo com a floresta Laurissilva.

Pode-se iniciar o trilho quer no parque florestal do Pico das Pedras quer no parque florestal das Queimadas. Neste último, encontra-se a Casa de Abrigo das Queimadas, uma espécie de Casa Típica de Santana em tamanho gigante, com um impressionante telhado de colmo.

Dica: se quiser continuar a andar, do Parque das Queimadas sai uma das levadas mais conhecidas (e mais concorridas) da Madeira: o Caldeirão Verde (13 km, ida e volta).

caminhando pelo trilho um caminho para todos

2. Miradouro dos Balcões

  • Nome do trilho | PR11 – Vereda dos Balcões
  • Distância | 1,5 km (só ida)
  • Duração | 45 minutos (só ida)
  • Início/Fim | Ribeiro Frio (E.R. 103) – Concelho de Santana
  • Altitude mínima/máxima | 630 m/630 m
  • Mais informação | visitmadeira.pt

Situado igualmente no concelho de Santana e facilmente acessível de carro, este percurso totalmente plano segue a Levada da Serra do Faial até ao Miradouro dos Balcões, de onde se podem contemplar vistas esplêndidas sobre vales totalmente cobertos por floresta laurissilva. Em dias de boa visibilidade, pode-se avistar a Cordilheira Central da Ilha, destacando-se os dois picos mais altos: o Pico do Areeiro (1817m) e o Pico Ruivo (1861m).

Dica: quem quiser continuar a caminhar poderá meter pela belíssima Levada do Furado, também com partida de Ribeiro Frio, e depois voltar para trás. Trata-se de um percurso plano e fácil, todavia bastante longo (11 km, só ida).

sinalética para o miradouro dos balcoes

Se não acreditam em nós, vão até à Madeira e constatem por vocês mesmos como estas duas levadas são realmente fáceis e seguras.

Entrem na floresta devagarinho e sem fazer barulho.

caminhando pelo miradouro dos balcoes

Caminhem dentro da paisagem verde e selvagem, a fazer lembrar os inícios do nosso planeta.

emaranhado de arvores da floresta laurissilva na madeira
fetos gigantes nas levadas da madeira

Ouçam o som da água a correr nas levadas e a que pinga e escorre à vossa volta.

caminhando nas levadas da madeira

Reparem nas paredes rochosas cobertas ora de musgos ora de vegetação frondosa.

paredes rochosas cobertas de musgos nas levadas da madeira

Surpeendam-se com os fetos gigantescos e com as pequenas plantas junto aos canais. Vejam: umas parecem algas, outras têm folhas redondinhas.

sofia nas levadas da madeira

Cheirem a terra molhada e a humidade característica da floresta frequentemente envolvida por neblinas.

neblina na floresta laurissilva

Apreciem a paz e a beleza disponíveis no vosso presente. Porque é esse o milagre.

hortensias na floresta laurissilva, madeira
reflexo de uma árvore na floresta laurissilva da madeira
contemplando fetos gigantes nas levadas da madeira
arvore com ramos em forma de abraço nas levadas da madeira

Guia prático

  • O concelho de Santana, no norte da ilha da Madeira, é bastante chuvoso. Vá preparado com calçado e roupa impermeáveis e não desista. Quando foi a última vez que andou à chuva numa floresta? Além disso, com nevoeiro, o cenário é ainda mais fotogénico.
  • Onde comer | Restaurante Ribeiro Frio, na localidade com o mesmo nome. É ideal para refeições rápidas tipicamente madeirenses como pregos no bolo do caco e picados. O espaço é agradável e fica junto à estrada, mesmo no centro do Ribeiro Frio.

Caminhadas realizadas em Outubro de 2018
Mochila: Kraxe Wien

Se gostaram deste artigo, podem deixar um comentário ou seguir o Facebook e o Instagram do Viagens à Solta. A vocês não custa nada e a nós motivar-nos-á a partilhar mais experiências de viagem.

Veja ainda:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *