Situada na costa alentejana, a Reserva Natural das Lagoas de Santo André e da Sancha estende-se ao longo de 16 km e integra duas lagoas: a Lagoa de Santo André, a maior do litoral alentejano, e a Lagoa da Sancha, de dimensões mais reduzidas. Inclui ainda alguns “poços” (pequenas lagoas em depressões dunares) e uma faixa marinha adjacente.

De grande beleza natural, a paisagem que envolve as lagoas é maioritariamente constituída por caniçais, juncais, salgueirais, matos atlânticos, pinhais, dunas e extensas praias de areia branca.

As lagoas têm uma relevante importância biológica, atraindo inúmeras aves, sendo comum encontrar concentrações de aves aquáticas, entre as quais o rouxinol-pequeno-dos-caniços, que é o símbolo da Reserva. Em termos de flora, esta área protegida também é bastante rica e diversificada, estando identificadas 510 espécies de plantas.

Visitar a Reserva Natural das Lagoas de Santo André e da Sancha

  • Onde fica | Na costa alentejana, a norte da cidade de Sines;
  • Distância de Lisboa | ~1h30;
  • Quando visitar | Na nossa opinião, qualquer altura é boa para visitar a Reserva Natural. Na primavera, todavia, a paisagem é ainda mais bonita, porque a vegetação está florida. Já o verão é ideal para quem também quer fazer praia.

Lagoa de Santo André
Lagoa de Santo André

O que fazer na Reserva Natural das Lagoas de Santo André e Sancha

1. Visitar o Centro de Interpretação do Monte do Paio | Destinado a promover o conhecimento da Reserva Natural, é um bom ponto de partida para recolher informação, proporcionando ainda uma das melhores vistas panorâmicas sobre a Lagoa de Santo André.

2. Praia | Há três praias integradas na área de Reserva Natural.

3. Percursos pedestres | Há cinco trilhos assinalados.

4. Stand-up paddle (SUP) e canoagem | É possível alugar equipamento para andar na Lagoa de Santo André.

5. Observação de aves | A área protegida situa-se num importante corredor migratório para a avifauna, proporcionando a concentração de inúmeras aves, sobretudo no fim do verão/ início do outono.

6. Assistir à abertura da Lagoa de Santo André ao mar | Realiza-se anualmente perto do início da primavera para renovar as águas da lagoa, limpar os seus fundos e permitir a entrada de várias espécies de peixes.

Praia deserta na Reserva Natural das Lagoas de Santo André e da Sancha
Praia deserta na Reserva Natural das Lagoas de Santo André e da Sancha

Praias

  • Praia da Costa de Santo André | Um longo areal: de um lado o mar; do outro as águas tranquilas da lagoa. Mesmo que não vá pela praia, poderá passear pela lagoa, observando a paisagem e as diversas espécies de aves que ali nidificam.
  • Praia do Monte Velho | Um pouco mais a sul, esta praia (não vigiada) costuma ser a mais sossegada das três. Também é conhecida como Praia do Porto das Carretas ou Praia da Vacaria.
  • Praia da Fonte do Cortiço | Ainda mais a sul, esta praia (vigiada) tem, à semelhança das anteriores, um extenso areal e é ladeada por dunas e um pinhal.

Percurso pedestre na Reserva Natural das Lagoas de Santo André e da Sancha
Percurso pedestre na Reserva Natural das Lagoas de Santo André e da Sancha

Percursos pedestres assinalados

  1. Poços do Barbarroxa | Circular, 4 km, 2 horas;
  2. Lagoa da Sancha | Circular, 3.6 km, 3 horas;
  3. Casa do Peixe | Linear, 3 km, 1h30 (ida e volta);
  4. Poço dos Caniços | Linear, 1,8 km, 1 hora (ida e volta);
  5. Salgueiral | Circular, 1.7 km, 1h30m (acesso condicionado).
Dicas:

Onde comer

  • Chez Daniel | Especialidades: peixe fresco grelhado; enguias da lagoa; carnes de vaca e porco preto;
  • A Cascalheira | Especialidades: feijoada de búzios, enguias em caldeirada, migas com carne de porco, lagartos ou sopa de tomate e ovo com peixe.

Onde dormir

Perto da Lagoa de Santo André, existem poucas opções de alojamento. Eis as nossas sugestões:

O que visitar nas proximidades

Veja mais:

Acompanhe o Viagens à Solta no Instagram e no Facebook

2 Comentários

  1. Olá, Qual o nome da empresa com Stand-up paddle (SUP) e canoagem com equipamento para aluguer na Lagoa de Santo André? Felicidaes para estas viagens à solta. Obrigada

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *