Aproveite o nosso guia de viagem em Capri, para saber como ir para ilha; como se deslocar; o que visitar e como passar um dia longe das multidões.

Capri é uma pequena ilha escarpada, localizada nas proximidades de Nápoles e da Costa Amalfitana, no sul de Itália. Estância balnear desde a época romana, tornou-se um destino de férias de luxo nos anos 50 e 60 quando celebridades como Jacqueline Kennedy Onassis, Elizabeth Taylor, Sophia Loren e a família real do Mónaco a colocaram no mapa do “jet-set” internacional.

A ilha é constituída por duas povoações (Capri e Anacapri) e por dois portos (Marina Grande e Marina Piccola), e respetivas praias, continuando hoje a atrair celebridades e mais de 2 milhões de turistas por ano.

capri

Informações rápidas sobre a ilha de Capri

Onde fica Capri | Na região da Campânia, no sul de Itália, perto de Nápoles, Sorrento e da Costa Amalfitana (Google Maps).

População de Capri | 12,903 habitantes (2022)

Quando visitar Capri | Idealmente em Maio, na primeira quinzena de junho ou na segunda quinzena de setembro, porque normalmente está bom tempo e evitam-se as multidões.

Quantos dias ficar em Capri | 1 dia é suficiente para visitar as principais atrações da ilha.

Como ir para Capri

Apesar de Capri ter um pequeno aeroporto aberto a voos privados e helicópteros, a forma mais económica de chegar à ilha é de barco (ferry).

Durante todo o ano, há ferries a partir de Sorrento e de Nápoles. A viagem de Sorrento demora cerca de 30 minutos e de Nápoles, aproximadamente 1 hora.

Nos meses de verão, também há ferries a partir da Costa Amalfitana (Positano e Amalfi), Salerno e Ishia.

Horários e preços dos ferries: www.positano.com/en/ferry-schedule (selecione a rota pretendida).

Dica: em época alta, convém comprar logo bilhete de ida e volta sob o risco de não arranjar bilhete para voltar.

capri, o que visitar

Como se deslocar em Capri

Os ferries atracam em Marina Grande. Daí pode-se apanhar o funicular ou um autocarro para o centro da cidade de Capri (La Piazzetta), de onde partem autocarros para outros pontos da ilha, como Anacrapi, Marina Piccola, etc.

Funicular Marina Grande

É a forma mais fácil de chegar ao centro da cidade de Capri. Opera a cada 2 minutos entre as 6h30 e as 23h00, a viagem dura 5 minutos e o bilhete custa cerca de 2€.

Autocarros

  • Um bilhete único custa cerca de 2€ e pode ser adquirido nas bilheteiras situadas quer na Marina Grande, quer perto da Piazzetta, quer na Piazza della Pace em Anacapri;
  • Comprar o bilhete a bordo do autocarro fica um pouco mais caro;
  • Um bilhete diário custa cerca de 9€ e permite um número ilimitado de viagens;
  • Às vezes pode haver fila nas paragens, porque os autocarros são pequenos, mas normalmente não demoram muito tempo a passar.

Táxis

Quem não quer ficar à espera de um autocarro, pode apanhar um “Capri-Cabrio”, um táxi com um toldo típico desta ilha. Podem acomodar até 6 pessoas, mas atenção: são muito caros.

Automóveis e motas

Exceto para moradores, os veículos motorizados são proibidos em Capri. É possível alugar motas mas, na nossa opinião, não se justifica.

A pé

Para explorar alguns dos melhores lugares da ilha, terá de andar bastante a pé. Leve, por isso, calçado confortável.

Capri

Onde ficar quando visitar Capri

Em Capri, os alojamentos são caríssimos. Todavia, se puder, não hesite em passar aí uma noite. Quando anoitece e a maioria dos turistas parte, a ilha torna-se ainda mais encantadora.

Pesquisar alojamento em Capri

Em alternativa, poderá ficar em Sorrento ou em Nápoles e a partir daí ir fazer um passeio de um dia em Capri.

Pesquisar alojamento em Sorrento

Pesquisar alojamento em Nápoles

Mapa de Capri

Clique no botão “play” para visualizar o mapa com os principais lugares a visitar na ilha de Capri.

Capri: o que visitar, ver e fazer

Como referimos anteriormente, a ilha de Capri tem duas povoações: Capri, a principal, e Anacrapi, mais pequena, situada num ponto mais elevado da ilha, designadamente no sopé do Monte Solaro.

As duas cidades estão a apenas 3 km de distância (cerca de 10 minutos de autocarro).

As principais atrações de Capri são:

  • Marina Grande, o porto principal, onde se situa a maior praia;
  • Marina Piccola, o porto mais pequeno. Fica no lado oposto da costa e também abriga uma praia;
  • Grotta Azzura (Gruta Azul), uma gruta marinha famosa pelos reflexos azuis produzidos pelos raios de luz no mar. Os passeios de barco partem do porto de Marina Grande. Os passeios de barco (privados ou em grupo) para dar a volta à ilha também partem da Marina Grande, passando por algumas das maiores atracções de Capri, como as icónicas formações rochosas no mar conhecidas como Faraglioni e o farol de Punta Carena;
  • La Piazzeta ou Piazza Umberto I. Considerada o centro da ilha, é a praça principal de Capri, de onde se obtêm bonitas vistas panorâmicas;
  • A uma curta distância, fica a Via Camerelle, a principal rua comercial, com lojas, restaurantes e hotéis de luxo;
  • Certosa di San Giacomo, um mosteiro fundado em 1363, que é agora um museu usado para eventos culturais (vai-se a pé desde a Piazza Umberto I);
  • Perto do mosteiro, ficam os Giardini di Augusto, os jardins botânicos, de onde se podem desfrutar de belas vistas panorâmicas do Monte Solaro, da Marina Piccola e dos Faraglioni;
  • Via Krupp, um caminho pedonal cheio de curvas apertadas que liga a área dos Jardins de Augusto à Marina Piccola;
  • Belvedere di Tragara, um dos miradouros panorâmicos mais acessíveis da ilha, com vistas para os Faraglioni e Marina Piccola. Fica a uma caminhada fácil do centro da cidade de Capri;
  • Neste miradouro, começa o Caminho do Pizzolungo, um trilho fantástico que percorre o lado ocidental da ilha até ao chamado Arco Natural.

Em Anacrapi:

  • Centro histórico de Anacrapi;
  • Chiesa di San Michele (Igreja de São Miguel), onde se pode observar um espantoso chão em azulejo, representando a expulsão de Adão e Eva do paraíso;
  • Seggiovia del Monte Solaro, um teleférico (em cadeirinhas) que sobe da Piazza Vittoria até ao pico mais alto da ilha;
  • Villa San Michele di Axel Munthe, uma casa construída pelo médico e escritor sueco Axel Munthe num dos pontos mais cénicos de Capri e que é conhecida pelo seu museu, jardim e vistas;
  • Farol de Punta Carena, situado no extremo mais sudoeste da ilha, é considerado o melhor lugar para assistir ao pôr do sol em Capri.

O nosso roteiro em Capri (1 dia)

Escolha uma cidade, sirva-se de guias especializados, saiba dos locais mais frequentados por estrangeiros, e depois vá no sentido contrário. ~Dervla Murphy (viajante irlandesa)

De manhã cedo, apanhámos um barco em Sorrento para Capri.

Chegados a Capri, em vez de visitarmos as principais atrações da ilha, resolvemos seguir o conselho da Dervla Murphy e ir no sentido contrário, para passar um dia diferente na ilha e conhecer o que não tínhamos visto em fotos.

Da Piazzetta, fomos a pé (45 minutos) até à Villa Jovis, as ruínas de uma “villa” romana, construída numa localização espetacular pelo imperador Tibério (14-37 d.C.), sucessor de Augusto.

Em 27 d.C., Tibério mudou-se permanentemente para Capri, de onde administrou o Império até à sua morte. Nesse perído, construiu uma série de casas sumptuosas na ilha, sendo a Villa Jovis a maior de todas e a sua principal residência.

O caminho até às ruínas da Villa Jovis está assinalado e faz-se por ruelas estreitinhas, inteiramente pedonais, passando por elegantes mansões, jardins, campos, hortas, limoeiros, tudo muito bem cuidado, enquanto se vão desfrutando de belas vistas sobre a ilha e o mar incrívelmente azul.

Da Villa Jovis, continuamos a pé, por um trilho no meio do bosque, até à Villa Lysis, uma bela mansão “art-nouveau” construída no topo de um penhasco, que foi o refúgio do poeta francês Jacques d’Adelswärd-Fersen. Daí regressamos ao centro de Capri onde, depois de darmos uma voltinha, comemos as sandes que levámos para o almoço e um “gelato” de limão.

Depois, apanhámos um autocarro para Anacrapi. Visitámos o centro da pequenina povoação e descobrimos a Igreja San Michele cujo chão é espetacular, todo coberto de azulejos.

Por fim, apanhámos um autocarro para Marina Grande, onde apanhámos o barco de regresso para Sorrento, trazendo connosco a recordação de um dia feliz, durante o qual sentimos Capri serenamente, sem nos sentirmos oprimidos pelo turismo de massas.

O que visitar perto de Capri

Roteiro de viagem

Se estiver a planear combinar a sua viagem a Capri com uma visita à Costa Amalfitana, Nápoles e Pompeia, não deixe de ler o nosso roteiro de viagem.

Siga-nos no Instagram para mais ideias para férias, escapadinhas e fins de semana.

Créditos das fotos: simlife, Archana Reddy, Marg Ab, Peter Thomas e nitell

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *