Há imagens que deixam sonhos a crescer dentro de nós como as fotografias que vi dos Mallos de Riglos e de Agüero. Não sabia em que parte do mundo ficavam, mas queria ir. Fui procurar no mapa: perto (em Espanha) mas longe (em Aragão, não muito longe de França).

Fomos. Da viagem de carro, já pouco me lembro, mas nunca esquecerei o que as fotografias não tinham mostrado. Logo os mallos: formações rochosas avermelhadas, muito maiores e impressionantes ao vivo. À volta deles: grifos (uma das maiores colónias da Europa vive aí). A subir pelas paredes verticais: vários escaladores do tamanho de formigas. Cá em baixo: aldeias aninhadas de casas brancas, e eu. Eu – que não sou nada – a viver um sonho junto da pessoa que amo – o que para mim é tudo.

Guia prático para visitar os Mallos de Riglos e de Agüero

Os Mallos de Riglos e de Agüero localizam-se na região de Aragão, na província de Huesca, em território pré-pirenaico. Aos seus pés, ficam as aldeias com os mesmos nomes, consideradas das mais bonitas de Espanha, devido à sua situação geográfica.

Dos dois conjuntos, os Mallos de Riglos são os mais conhecidos e, por isso, os mais visitados. São constituídos por nove formações rochosas principais, entre os quais o Pisón, uma parede vertical com 300 metros.

Além do interesse geológico, os mallos são um paraíso para os escaladores, entre os quais são famosos internacionalmente. À sua volta, existem diversos percursos pedestres assinalados e miradouros como o Mirador de los Buitres donde se tem uma vista panorâmica incrível, especialmente ao pôr do sol.

Se gostou deste artigo, pode deixar um comentário ou seguir o Facebook e o Instagram do Viagens à Solta. A si não custa nada e a nós motivar-nos-á a partilhar mais experiências de viagem.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *