Declarada Património da Humanidade, Évora é uma das cidades mais bonitas de Portugal. A UNESCO chamou-lhe “cidade-museu”. Todavia, não são só os monumentos que a tornam especial, mas também o facto de ter mantido a sua genuinidade.

Visitar Évora

  • Onde fica | Na região do Alentejo, sul de Portugal;
  • Como chegar a Évora:
    • De carro | Distância de Lisboa: 134 km (~1h30); distância do Porto: 410 km (~3h45);
    • De comboio/ trem | Horários e preços no site da CP – Comboios de Portugal;
    • De autocarro/ ônibus | Horários e preços nos sites da Rede Expressos;
  • Como visitar a cidade | O centro histórico visita-se facilmente a pé;
  • Quantos dias para visitar | 1 a 2 dias;
  • Quando visitar | Na nossa opinião, qualquer altura é boa para visitar Évora. Na primavera e no outono o clima é, todavia, mais ameno. Nos meses de julho e agosto, as temperaturas ultrapassam frequentemente os 30ºC.
Dica | Se for de carro, pode deixá-lo num dos vários parques de estacionamento exteriores às muralhas e depois entrar a pé numa das portas que dão acesso ao centro histórico. Nós costumamos estacionar no parque do Monumento aos Mortos da Grande Guerra.

Praça do Giraldo, a principal praça da cidade de Évora

O que não perder em Évora

Para nós, o grande prazer de visitar Évora consiste em passear aleatoriamente pelas suas ruas. Ainda assim, há alguns locais que não deve deixar que lhe passem ao lado, nomeadamente:

Praça do Giraldo | É a principal praça da cidade, cujas imagens de marca são as arcadas, a Igreja de Santo Antão e o chafariz. Este último foi uma das principais estruturas de abastecimento de água à população ao longo dos séculos e veio a tornar-se um dos símbolos da cidade. Quanto ao nome da praça, deve-se a Geraldo “Sem Pavor”, figura semilendária da época da reconquista, que aparece no brasão da cidade.

Sé Catedral de Évora | É a maior catedral medieval de Portugal (séc. XII-XIII). A não perder: os claustros, a capela-mor e, para os apreciadores, o Museu de Arte Sacra. Também vale a pena subir ao telhado da Sé, para uma vista panorâmica sobre a cidade.

Templo Romano | Data do séc. I e é o principal vestígio de quando Ebora Liberalitas Iulia era uma das mais notáveis cidades romanas da Lusitânia. Terá sido dedicado ao culto imperial (e não à deusa Diana).

Capela dos Ossos | Situada no interior da Igreja de São Francisco, esta capela ficará para sempre gravada na sua memória – e mais não dizemos para não estragar a surpresa.

Mapa turístico de Évora

Outros locais a visitar em Évora

Se tiver tempo, poderá também gostar de visitar os seguintes locais.

Muralhas de Évora | Rodeiam todo o centro histórico e é impossível não as ver quando se chega à cidade.

Aqueduto da Água de Prata | Inaugurado no séc. XVI com o objetivo de abastecer a cidade com água, também é impossível não o ver, de tão grande que é, mas nem todas as pessoas descobrem as casas construídas entre os seus arcos.

Largo Conde Vila Flor | Além do Templo Romano, é aí que ficam alguns dos principais edifícios da cidade, nomeadamente:

  • Igreja dos Lóios | É uma das igrejas mais bonitas de Portugal, onde a azulejaria a azul e branco é elevada ao seu expoente máximo.
  • Convento dos Lóios (hoje uma Pousada)
  • Palácio Duques de Cadaval | Embora continue a ser a residência dos Duques de Cadaval, algumas salas estão abertas ao público, exibindo uma coleção de peças da família, além de exposições culturais e artísticas.
  • Museu de Évora | Contabiliza cerca de 20 mil objetos, incluindo peças de arqueologia, artes plásticas e decorativas, assim como uma coleção de ciências naturais.
  • Centro de Arte e Cultura | Antigo Palácio da Inquisição, este espaço da Fundação Eugénio de Almeida é destinado às artes e à cultura, com especial foco na arte contemporânea.

Igreja de São Francisco, onde se situa a Capela dos Ossos

Pormenores das ruas de Évora

Jardim de Diana | No prolongamento do Largo do Conde de Vila Flor, este jardim convida a um descanso com vistas para a planície alentejana.

Colégio do Espírito Santo | É o edifício principal da Universidade de Évora, fundada pelo Cardeal D. Henrique no séc. XVI. A não perder: o grandioso claustro.

Largo e Chafariz das Portas de Moura | Uma das praças mais emblemáticas da urbe quinhentista, rodeada por solares nobres das famílias mais importantes à época.

Igreja da Graça | Situada no Largo da Graça, a sua fachada é um belo exemplar do estilo renascentista (séc. XVI) . Mesmo ao lado, o Convento da Graça serve hoje como Messe de Oficiais, pelo que não é possível visitar o interior.

Igreja de Nossa Senhora da Graça

Jardim Público | Construído no séc. XIX, é um jardim magnífico seja pela vegetação seja pela tranquilidade que proporciona. A não perder:

  • Palácio de D. Manuel | Construído no séc. XV por D. Afonso V, alojou os monarcas quinhentistas, que começaram a viver em Évora cada vez mais regularmente. A título de curiosidade, foi aí que Vasco da Gama foi investido como comandante da esquadra que descobriria o caminho marítimo para a Índia. Atualmente, o que resta do palácio é apenas a Galeria das Damas.
  • Ruínas Fingidas | Uma espécie de ruínas falsas onde se observam elementos arquitetónicos mudéjares ou, simplesmente, um lugar encantado por pavões.

Pavões nas Ruínas Falsas, Jardim Público de Évora

Onde comer em Évora

€€ – €€€

€€€€

  • Fialho | Especialidade: gastronomia alentejana.
  • Divinus | O restaurante do Convento do Espinheiro. Especialidade: sabores alentejanos misturados com inovação e criatividade.

Aqueduto de Évora

Sabores tradicionais

  • Açorda alentejana
  • Sopa de tomate
  • Sopa de cação
  • Migas com carne de porco
  • Ensopado de borrego
  • Pão de rala (pode prová-lo na Pastelaria Conventual Pão De Rala)
  • Queijadas de Évora (há quem diga que as melhores são as da Pastelaria Violeta)
  • Pão alentejano
  • Queijo de ovelha
  • Azeite e vinhos alentejanos

Vista de Évora a partir do Miradouro dos Moinhos do Alto de São Bento

Onde dormir em Évora

€€€
Convento do Espinheiro
Albergaria do Calvário
M’AR De AR Aqueduto

€€
Evora Olive Hotel
The Noble House


Moov Hotel Évora
Hotel Ibis

Moinhos do Alto de São Bento, de onde se tem a melhor vista panorâmica sobre Évora

O que visitar perto de Évora

A 5 – 10 minutos

  • Moinhos do Alto de São Bento | Miradouro de onde se avista Évora ao longe.
  • Adega da Cartuxa | Uma das adegas mais prestigiadas de Portugal.

A 20 – 30 minutos

  • Cromeleque dos Almendres | Construído há cerca de 7 mil anos, é o maior recinto megalítico da Península Ibérica e um dos mais antigos do mundo. A pouco mais de 1 km, vale a pena visitar outro monumento megalítico: o Menir dos Almendres.
  • Arraiolos | Vila famosa pelos seus tapetes produzidos à mão. A não perder: o castelo medieval e a Igreja do Salvador, com belíssimas pinturas.
  • Évora Monte | Uma vila histórica com um invulgar castelo do séc. XII e uma impressionante vista sobre a planície alentejana.

Cromeleque dos Almendres

Mais artigos sobre o distrito/ região de Évora:

Acompanhe o Viagens à Solta no Instagram e no Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *